13 de junho de 2024
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

SERRA PRETA - 04/01/2022

SERRA PRETA: Geógrafo analisa a importância do Tombamento Histórico

Ouvir a matéria:
SERRA PRETA: Geógrafo analisa a importância do Tombamento Histórico

Quem visitou a cidade de Serra Preta, 150 km de Salvador, durante o feriado do natal foi o geógrafo e técnico administrativo da UNEB Alexsandro Sena. Natural de Serra Preta, Sena chamou a atenção das autoridades e da população pelas redes sociais sobre a importância de se preservar a cidade de Serra Preta.

A cidade de Serra Preta é uma das mais antigas da Bahia, elevada a vila em 1722. Já foi um entreposto comercial estratégico por sua localização geográfica e com reserva hídrica perene. A origem da cidade é uma verdadeira epopeia. Antes dos portugueses conquistarem, a localidade era habitada pelos povos originários dos Paiaiás, que viviam em torno da nasce de riacho, atualmente conhecido com Tanque Velho ou Tanque dos Milagres.


Tanque Velho tem um valor histórico pouco reconhecido pelos moradores

O massacre dos povos originários deu passagem ao modelo de colonização lusitana. Um engenho de cana-de-açúcar foi montado na região, baseado na mão de obra negra escravizada. A cidade de Serra Preta até hoje é uma cidade basicamente negra. A partir de 1953, Serra Preta se tornou município se emancipando de Ipirá.

Esses efeitos históricos ainda são muito presentes na localidade, sejam nos costumes de seu povo ou em parte da arquitetura. É a partir daí que o geografo Sandro Sena chama a atenção. Serra Preta tem um potencial econômico sendo desprezado, que é o turismo. Para Sena, o Tombamento histórico é um dos principais caminhos para se concretizar essa riqueza menosprezada.

Igreja de Nossa Senhora do Bom Conselho precisa de reformas

Sandro Sena visitou a Igreja Nossa Senhora do Bom Conselho, caminhou pela cidade e alertou sobre a destruição gradativa que a cidade está submetida. A "Igreja, cartão postal da cidade, precisa de uma pintura na fachada e correção de infiltrações na parede", constatou. Para o geógrafo, ainda "existem casarões, casas e ruas que representam uma arquitetura dos tempos coloniais que contam a história dessa gente guerreira".

Sem dúvida, a cidade de Serra Preta e um tesouro esquecido, onde poucos entendem a possibilidade de emprego e renda através de politicas públicas ligadas ao turismo. Atualmente, a cidade encontra-se em decadência, mas Serra Preta tem tudo para se tornar referência turística na Bahia. Para isso, o geógrafo Sandro Sena cobra da IPAC medidas urgentes para transformar a cidade e devolver a riqueza que Serra Preta merece.

Por Mario Ângelo 

Mais notícias