08 de maio de 2021
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

POLÍTICA - 09/04/2021

Bolsonaro critica CPI da Covid: “O que menos precisamos é de conflito”

Ouvir a matéria:
Bolsonaro critica CPI da Covid: “O que menos precisamos é de conflito”

O presidente Jair Bolsonaro deu uma entrevista no final da noite desta 5ª feira (8.abr.2021) à CNN Brasil. Bolsonaro criticou a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid, para apurar eventuais omissões de seu governo no combate à pandemia.

O presidente estava sem máscara, enquanto o repórter usava o acessório.

Bolsonaro afirmou que o Brasil está “sofrendo demais”. “O que menos precisamos é de conflito. Respeito completamente a Constituição. Não tem um pingo fora das 4 linhas da mesa”, disse.

“A população cada vez mais se conscientiza, se interessa por política. Agora, seria bom se todo mundo jogasse dentro das 4 linhas”, declarou.

Nesta 5ª feira (8.abr), o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Roberto Barroso, determinou que o Senado deve instalar a CPI da Covid. Depois da decisão, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), anunciou em entrevista que vai instalar a CPI. O senador criticou a determinação. Chamou ordem de “equivocada” e disse que será “palanque político” para 2022.

PROIBIÇÃO DE CULTOS E MISSAS

Bolsonaro também criticou a proibição de cultos e missas presenciais na pandemia. Falou que, em igrejas, a “possibilidade de transmitir o vírus é quase zero”.

Nesta 5ª feira (8.abr), o STF decidiu que Estados e municípios podem decretar restrições às atividades religiosas.

O presidente também fez declarações sobre a crise social causada pela pandemia. “Temos um problema sério, que é o vírus, e outro problema, que é o efeito colateral das medidas do ‘fecha tudo’, que é o desemprego e a falta de renda”.

AUXÍLIO É MUITO POUCO, DIZ

Sobre o valor auxílio emergencial, disse reconhecer que é “muito pouco”. A quantia varia entre R$ 150 e R$ 375, a ser pago em 4 parcelas. Bolsonaro disse que quem não quiser receber, “a gente vê uma maneira de aumentar quem está recebendo”. Também declarou: “Por que acontece isso? Na política do ‘fiquem em casa’. O que veio atrás disso? Inflação, desemprego, depressão. É mais gente doente”.

O mandatário também falou sobre o Orçamento para o ano de 2021, aprovado pelo Congresso no final de março. “A gente conversa com lideranças da Câmara, do Senado. Estamos buscando uma solução. Não podemos começar a criticar e acusar”, afirmou.

Informações por Poder 360

Enquete

Você acredita que teremos uma vacina contra o Coronavírus (COVID-19) neste ano de 2020?

*Enquete encerrada.
  • 16%
  • 30%
  • 55%
  • 0%

Mais notícias