27 de fevereiro de 2024
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

POLÍCIA - 27/09/2023

Em meio à escalada do crime, Jerônimo diz que nem tudo é noticiado porque polícia se antecipa

Em meio à escalada do crime, Jerônimo diz que nem tudo é noticiado porque polícia se antecipa

Em meio à escalada da violência na Bahia, que inclui novo tiroteio no bairro do Nordeste de Amaralina, em Salvador, na noite desta terça-feira (26), o governador Jerônimo Rodrigues (PT) voltou a destacar a “firmeza” de sua gestão contra o crime e afirmou que nem todos os crimes são noticiados porque as forças de segurança se antecipam.

“A nossa ação continuará sendo firme contra qualquer investimento das facções e do crime organizado. Nós não vamos baixar a guarda. Continuaremos firmes, nós acreditamos e confiamos na Polícia Militar, na Polícia Civil, nós confiamos na parceria que estabelecemos no primeiro dia do meu governo com a Polícia Federal”, declarou o chefe do Executivo baiano em entrevista coletiva, nesta quarta-feira (27), no bairro de Sussuarana, durante o lançamento de 26 editais da Lei Paulo Gustavo.

“Nós temos tido operações constantemente. Muitas das vezes vocês não veem e não noticiam ações de violência porque nós nos antecipamos. São ações de inteligência, que diariamente nós desenvolvemos”, pontuou o governador.

 

REUNIÕES EM BRASÍLIA, PARCERIAS E INVESTIMENTOS
Na ocasião, Jerônimo comentou ainda mais uma série de agendas suas em Brasília na terça-feira (26), nas quais discutiu estratégias coordenadas para o combate à escalada da criminalidade, que, segundo ele, não é um problema exclusivo do estado, mas um fenômeno nacional, registrado principalmente no Nordeste.

“Tive uma reunião com o presidente Lula, com o ministro Rui Costa, e fechei o ciclo com o ministro Flávio Dino. Nós avaliamos o cenário nacional pra entendermos ainda mais como a Bahia entra nesse circuito de violência”, contou o governador. “É sim uma investidura das facções criminosas que estão se espalhando, saindo de lugares que eles já atuavam, ocupando outros espaços, e o Nordeste tem sido o espaço escolhido pra isso”, pontuou o petista, acrescentando que nos encontros foram avaliadas ações conjuntas entre estado, União e municípios, além de planejamento de “ação que hoje já está se desdobrando”.

Ele informou ainda que o secretário nacional de Segurança Pública, Tadeu Alencar, chega ao estado nesta quarta-feira (27), enquanto na quinta (28), desembarca o titular da Secretaria Nacional de Políticas Penais, Rafael Velasco Brandini. “Nós vamos fazer uma avaliação entre nossas equipes e avaliarmos o que precisamos fazer pra continuarmos avançando, contendo qualquer tipo de investimento das facções e das ações criminosas”, disse o chefe do Executivo baiano, que previu também novos investimentos em equipamentos voltados para a segurança pública.

“Estamos firmes no papel da gente. Neste mês de outubro nós entregaremos mais viaturas. Nós solicitamos ao Flávio Dino. Além da parceria que nós temos, nós estamos falando também da disponibilidade de recursos pra mais viaturas, pra mais equipamentos da inteligência, isso está garantido. E nós também estaremos entregando neste mês de outubro mais armas com calibres de tamanho que possamos enfrentar o crime, quando for necessário”, informou o governador, reforçando, no entanto, sua preocupação a respeito da letalidade das ações de segurança.

“vou repetir isso sempre, não há determinação por minha parte de que os policiais busquem corpos, tanto de criminosos, pessoas inocentes, quanto dos próprios policiais”, salientou Jerônimo Rodrigues (PT).

“A determinação é de firmeza, de cercar pra que a gente não tenha oportunidade do crime ter qualquer chance de se desenvolver no estado da Bahia. Nós queremos, inclusive, que sejam prisões, que sejam pessoas presas pra que essas pessoas possam servir de fonte pra buscarmos em cada canto da Bahia aqueles que estão tentando aterrorizar o nosso estado”, afirmou o petista, prometendo ainda que “não dará espaço” à disputa de facções na Bahia, como ocorre em outros locais.

Por Bahia.ba

Mais notícias