14 de abril de 2024
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

NOTÍCIAS - 15/11/2023

Otávio Barros Rios (Tavinho) carregava Várzea da Roça no "Coração"

Otávio Barros Rios (Tavinho) carregava Várzea da Roça no

Foi sempre com engajamento e determinação que o saudoso Otávio Barros Rios (Tavinho) tratava dos temas relevantes da sua querida Varzea da Roça, como foi o caso da emancipação política que inicialmente foi negada pela Assembléia Legislativa da Bahia.

O poeta José Silvano Silva Rios, quando das comemorações dos 38 de emancipação política de Várzea da Roça, fez um brilhante trabalho de pesquisa e conta nos seus versos como tudo aconteceu.

Parabéns Várzea da Roça 

Por sua emancipação 

Já são trinta e oito anos

De avanço e progressão 

Ainda há muito a fazer

Para a cidade crescer

Sem perder a tradição.

 

Muita gente não conhece

Nem procuraram saber

Sobre a emancipação 

Que todos queriam ter

Quem foi que iniciou

E quem por ela lutou

Vou contar para você.

 

Certa vez um deputado

Resolveu agradecer

Pelos votos que tivera

E o que pudera fazer

Incluiu o povoado

Para ser emancipado

E adquirir poder.

 

Conhecido por Bode Magro

O citado deputado

Que enviou à Assembleia

Sem um projeto traçado

Apenas um nome em vão

Querendo a emancipação 

Não tivemos resultado.

 

Um cronista desportivo

Chamado Válter Vieira

Conhecendo o povoado

Em pleno dia de Feira

A Tavinho foi perguntar

Por que não emancipar

Esta cidade altaneira?

 

Tavinho respondeu a ele

Já tentamos emancipar

O nome foi sem projeto

Não foi possível aprovar

Você que é conhecido

Vou ficar agradecido

Se puder nos ajudar.

 

Válter ofereceu ajuda

Da forma que ele podia

Vá a rádio e me procure 

E aí marcou o dia

Lá foi Tavinho e Teté

Com coragem e muita fé

Pra ver o que ele fazia.

 

Vamos ver Hugo Navarro

Deputado Estadual

Pra preparar um projeto

De ordem municipal

Assim foram esperar

O deputado chegar

Pra tornar tudo legal.

 

O deputado chegando 

Em casa pra descansar

Com pouco tempo ele ouviu

A campainha tocar 

Válter, Tavinho e Teté

Que não arredaram o pé

Pra o deputado ajudar.

 

Na casa do deputado

Foram todos recebidos 

Perguntou o parlamentar 

O que é que querem comigo?

O assunto foi relatado

No papel foi anotado

Esse é o nosso motivo.

 

O deputado, portanto 

Logo se prontificou

A apresentar o projeto

Mas antes ele explicou

Precisa de documento

Pra comprovar o intento

Do que se solicitou.

 

Foi tudo feito em silêncio 

No estilo mineirinho 

Pra Mairi não saber

Foi feito tudo certinho 

Dona Lucília ajudou 

E um relatório entregou

A dona Guinha e Tavinho.

 

De posse do relatório 

Do Cartório Eleitoral 

Que provava a existência 

Do eleitorado real

Consulta à população 

Através de uma eleição 

De um plebiscito final.

 

Tudo o que necessitava

Foram providenciar

Teté e Tavinho na frente 

Pra cidade emancipar

Foram Tavinho e Teté 

À sede do IBGE

Para tudo mapear.

 

No IBGE encontraram

Chefe por nome Loureiro 

Que ali sentou com os dois

Traçando um mapa certeiro

Do centro de Salvador

De lá mesmo ele traçou

Os limites e o roteiro.

 

De lá mesmo eles saíram

Nas mãos este documento

Pegaram uma condução 

Direto pro Parlamento

Com compromisso firmado

Entregaram ao deputado

Todo o mapeamento.

 

De posse dos documentos 

Podemos protocolar

Mas existe um embaraço 

Mais notícias