24 de maio de 2022
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

NOTÍCIAS - 06/01/2022

5G: "evolução da rede móvel será uma disruptura em termos de conexão", diz especialista

Ouvir a matéria:
5G:

Com os contratos de radiofrequência para uso da tecnologia 5G no Brasil já assinados pelo Governo Federal e as empresas vencedoras do leilãomuita gente se pergunta o que deve mudar a partir de agora em relação à internet móvel no país. Essa mudança vai acontecer em escala global para comportar o crescente volume de informações trocado diariamente por bilhões de dispositivos sem fio espalhados pelo mundo. 


De acordo com o professor Ramon Luz, coordenador dos cursos de Engenharia da UNIFACS, essa 5ª geração de banda larga sem fio vai permitir que seus usuários passem a contar com uma cobertura mais eficiente; mais velocidade na transferência de dados; mais conexões simultâneas e comunicação de dados com uma latência - o tempo entre envio e recebimento de informações - praticamente imperceptível. 


Na prática, conforme o professor, essa evolução do 4G, utilizado atualmente, vai permitir reuniões quase em tempo real (hoje, isso não acontece por conta do atraso na entrega dos dados)Essa tecnologia também vai favorecer a internet das coisas por permitir conexão com casas e cidades inteligentes e carros autônomos, que já é uma realidade em alguns países 


"O 5G é internet móvel. O que vai mudar realmente são as tecnologias que virão a partir dela, com muitas novidades. Será uma experiência com a qual ainda não estamos acostumados, uma disruptura em termos de conexão, assim como as gerações anteriores foram", sublinha Ramon Luz. 


Ele diz que, apesar de ainda não estarem amplamente disponíveis, aparelhos móveis adaptados à essa tecnologia já estão sendo fabricados e aponta para um fato: quando a tecnologia estiver implantada, muitos celulares que temos hoje vão precisar ser substituídos, o que deve ocorrer de forma gradativa. "A tecnologia está chegando aos poucos e vai levar um tempo para montar toda a infraestrutura, inclusive para trocarmos nossos aparelhos móveis", diz o professor. 


Sobre o fato de ainda não existir uma política pública, no país, a respeito do tema, Ramon Luz ressalta que isso deve ocorrer pós-implementação do 5G pelas operadoras. "Vamos passar pela implantação das cidades inteligentes, com lojas, semáforos e tudo o que for possível conectado, e aí serão necessárias políticas públicas que façam com que isso seja regulamentado, que haja regras e normas e que, de fato, funcione", observa. 


Evolução 

O professor lembra que existe uma escala histórica e evolutiva. Tudo começou com a tecnologia 1G, aquela que trabalhava com os circuitos analógicos. Em seguida, foi disponibilizada a 2G, que permitiu o surgimento de celulares digitais, sendo uma grande revolução. Logo em seguida, foi desenvolvida a tecnologia 3G, um avanço sem precedente por permitir downloads com velocidade de 2 Megabits por segundo, acesso à TV e e-mail pelo celular, algo que, até então, não era possível 


Com a chegada da tecnologia atual, a 4G, a velocidade subiu para 300 milhões de bits por segundo, permitindo downloads mais rápidos, streaming e reuniões em vídeo pelo celular, por exemplo. A tecnologia 5G promete ser muito mais rápida, oferecendo 20 bilhões de bits/segundo. Para se ter ideia, enquanto a 4G trabalha na frequência de até 2.5 Gigahertz, a 5ª geração vai operar em 95 Gigahertz, algo ainda não experimentado. 


Bahia 

Conforme a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) sobre Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)em 2018, Bahia tem o 4º menor acesso à internet por computador. A cada 10 domicílios, apenas 3 possuem acesso a uma máquina. Por outro lado, no ano de 20186 em cada 10 pessoas acessaram à Internet exclusivamente pelo celular, no estado. O levantamento também apontou que o acesso à Internet exclusivamente pelo celular foi o que mais cresceu na Bahia entre 2017 e 2018: de 51,4% para 57,7%.  

No estado, nos bairros da Pituba e Itaigara, em Salvador, a cobertura 5G está sendo testada. Não há testes em nenhuma outra cidade baiana.  

 

Sobre a UNIFACS 

Fundada em 1972, a Universidade Salvador - UNIFACS - é a única universidade privada da Bahia recredenciada com nota máxima pelo MEC. Considerada uma das maiores instituições de ensino superior do estado, é reconhecida pela tradição, qualidade acadêmica, internacionalidade, empregabilidade e responsabilidade socioambiental.  

A UNIFACS oferece mais de 50 cursos de graduação (bacharelado e tecnológico) nas modalidades presencial, semipresencial e a distância, e mais de 50 cursos de pós-graduação lato sensu (especializações e MBA’s) e stricto sensu (mestrados e doutorados), além de desenvolver atividades de pesquisa e extensão. 

 

Informações à Imprensa??????? 

DANIELA PASSOS/JULIANA VITAL?

Mais notícias