21 de abril de 2024
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

JUSTIÇA - 28/02/2024

Justiça Militar torna réus 4 militares e 4 civis pelo furto de metralhadoras em São Paulo

Justiça Militar torna réus 4 militares e 4 civis pelo furto de metralhadoras em São Paulo

A Justiça Militar da União aceitou a denúncia contra quatro militares e quatro civis que participaram de forma direta e indireta do furtode 21 armas do Arsenal de Guerra do Exército de Barueri. Entre os réus está o tenente-coronel Rivelino Barata de Sousa Batista, o então diretor da unidade. Os outros militares são dois cabos e um primeiro-tenente. As informações são do G1.[

Na última sexta-feira (23), dois militares foram presos pelo Exército após decisão da Justiça Militar. Eles estão detidos no no 2º Batalhão de Polícia do Exército, em Osasco. O Exército também decidiu por punir administrativamente 38 militares, com prisão militar de um a 20 dias, a depender do grau do envolvimento.

Segundo o inquérito, que analisou a dinâmica através de câmera de segurança e sistema de rastreamento,  o furto aconteceu no dia 7 de setembro, entre as 14h30 e 15h. As armas estavam em um depósito da reserva de armamento e para terem acesso, os cabos arrombaram o cadeado e lacre e desarmaram o alarme que protegia o lugar. 

São réus por participação direta os cabos Vagner da Silva Tandu e Felipe Ferreira Barbosa. Rivelino Barata de Sousa Batista e Cristiano Ferreira são réus por participação indireta. O civis se tornaram réus por receptação. Um deles é ligado à facção criminosa e outro é familiar de um dos militares.

Por Metro 1

Mais notícias