19 de abril de 2024
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

JUSTIÇA - 20/11/2023

Golpe do PIX da Record: Justiça nega pedido de prisão preventiva contra jornalistas indiciados

Golpe do PIX da Record: Justiça nega pedido de prisão preventiva contra jornalistas indiciados

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) rejeitou pedidos de prisão preventiva e de buscas e apreensões dirigidas aos jornalistas Marcelo Castro e Jamerson Oliveira, suspeitos de participação no caso conhecido como “Golpe do Pix”, envolvendo o programa Balanço Geral da Rede Record no estado.

As medidas foram solicitadas em pedidos assinados pelo promotor do Ministério Público da Bahia (MP-BA) Luciano Rocha Santana e rejeitadas pelo juiz Eduardo Afonso Maia Caricchio, da 9ª Vara Criminal da Comarca de Salvador. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (20), pelo jornalista Jairo Costa Júnior do portal Correio.

Os jornalistas, além do amigo de infância de um deles, foram indiciados pela Polícia Civil em junho deste ano pelos crimes de estelionato, associação criminosa e lavagem de dinheiro. À época, o  titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Estelionato por Meio Eletrônico (DreofCiber), delegado Charles Leão, afirmou que não era necessária a solicitação de prisão preventiva naquele momento.

Ainda segundo apuração do Correio, fontes que trabalharam na investigação do caso relataram que o MP-BA já se prepara para recorrer da decisão do juiz Eduardo Afonso, na tentativa de efetivar as prisões de Marcelo Castro e Jamerson Oliveira, com base em uma série de indícios coletados que comprovariam a participação de ambos no caso. 

Marcelo Castro e Jamerson Oliveira eram, respectivamente, repórter e editor-chefe do programa Balanço Geral quando começaram a ser investigados, em março deste ano, como mentores de um esquema de fraude por meio de doações via Pix que seriam para pessoas em situações de vulnerabilidade social.

Por Metro 1

Mais notícias