23 de abril de 2021
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

JUSTIÇA - 02/12/2020

Empresa que Moro é sócio já faturou R$ 17,6 mi com recuperação judicial da Odebrecht

Empresa que Moro é sócio já faturou R$ 17,6 mi com recuperação judicial da Odebrecht

A empresa de consultoria qual o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro se tornou sócio-diretor, a Alvarez & Marsal, já faturou R$ 17,6 milhões com o processo de recuperação judicial do grupo baiano Odebrecht. 

O conglomerado de empresas já foi alvo da Operação Lava Jato, parte dela conduzida pelo ex-juiz. Ela recorreu à Justiça para tentar renegociar dívidas e escapar da falência. 

A Alvarez, com sede nos Estados Unidos, trabalha para a Odebrecht desde junho do ano passado, após ser nomeada pela Justiça de São Paulo como administradora-judicial no processo de recuperação. Chega a faturar, por mês, cerca de R$ 1 milhão com os honorários. 

Ao UOL, a empresa confirmou o faturamento de R$ 17,6 milhões com o processo de recuperação. O montante final ao qual a empresa terá direito por sua atuação, segundo a reportagem, não foi definido pela Justiça.

A Odebrecht não foi a única empresa investigada pela Lava Jato a receber consultoria da Alvarez. A OAS e Queiroz Galvão também contrataram os serviços, mas não foi possível confirmar o quanto foi investido.

Critícas 

Em entrevista ao UOL, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ironizou a decisão de Moro de assumir o cargo na Alvarez & Marsal: “Agora o Moro é consultor de uma empresa que inclusive, pelo que vi no jornal, presta serviço para a Odebrecht. Acho que ele já está encaminhado no setor privado”.

O senador Major Olímpio (PSL-SP), que já esteve à frente de diversas manifestações em apoio à Operação Lava Jato, fez uma das declarações mais enfáticas contra a escolha de Moro.

“Não conheço os termos, mas acho que ele deu um tiro no próprio saco e não no pé”, ironizou Olímpio. Informações por b News

Enquete

Você acredita que teremos uma vacina contra o Coronavírus (COVID-19) neste ano de 2020?

*Enquete encerrada.
  • 16%
  • 30%
  • 55%
  • 0%

Mais notícias