28 de maio de 2024
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

FEIRA DE SANTANA - 21/02/2024

Campanha do Adorno Zero no Hospital Clériston Andrade visa proteção coletiva

Campanha do Adorno Zero no Hospital Clériston Andrade visa proteção coletiva
O Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) está comprometido com a saúde e segurança de seus colaboradores e pacientes. Em uma iniciativa conjunta do Serviço Integrado de Atenção à Saúde do Trabalhador (SIAST), Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), foi lançada a Campanha do Adorno Zero, uma ação que visa conscientizar sobre os riscos associados ao uso de adornos no ambiente hospitalar

Conforme a Norma Regulamentadora (NR-32) do Ministério do Trabalho e Previdência, é expressamente proibido o uso de adornos por todos os colaboradores e servidores da saúde, independentemente de sua função. Essa medida, alinhada às diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS), visa minimizar os riscos de contaminação por agentes biológicos e infecção cruzada.

A Dra. Karine Grilo, Infectologista da CCIH, ressalta que adornos são todos os itens que  são utilizados para realçar a beleza através de um acessório ou ornamento tipo: anel, pulseira, unhas em gel/postiça, colar, brinco, piercing, relógios, cordão utilizado para prender crachás. Estes são alguns dos itens que utilizamos no dia a dia e que no ambiente hospitalar se tornam uma porta de entrada e saída para: risco de contaminação, risco de acidentes, abrigam agentes patogênicos e risco de infecção cruzada. “No ambiente hospitalar, onde a higiene e a segurança são prioridades absolutas, cada item que possa comprometer esses princípios deve ser eliminado. É importante destacar que óculos para correção visual não são considerados adornos, mas devem ser higienizados adequadamente”, afirmou Karine.

Durante os meses de janeiro e fevereiro, a equipe dedicou-se a disseminar informações e conscientização sobre a importância do Adorno Zero. Através de rodas de conversa e atividades em todos os setores do hospital, especialmente nos assistenciais, os colaboradores foram informados sobre os motivos e as diretrizes da campanha.

Ivani Araújo, coordenadora do SIAST, destaca a abordagem proativa da campanha, com stands informativos na entrada do HGCA 2 e no refeitório. Além de distribuição de brindes, foram realizadas dinâmicas e mais rodas de conversa para garantir que todos compreendessem e seguissem as práticas estabelecidas pela Campanha do Adorno Zero. “A conscientização é a chave para o sucesso desta iniciativa. Ao entenderem os riscos envolvidos e os benefícios da adesão ao Adorno Zero, os colaboradores se tornam agentes ativos na promoção de um ambiente hospitalar mais seguro e saudável para todos. Cada ação individual contribui para a proteção coletiva, reduzindo significativamente os riscos de contaminação e infecção nos espaços onde a saúde é o principal objetivo”, afirmou Ivani.

Assessoria de Comunicação do HGCA

Mais notícias