30 de junho de 2022
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

FEIRA DE SANTANA - 23/05/2022

Estudo socioeconômico consolida crescimento de Feira de Santana

Ouvir a matéria:
Estudo socioeconômico consolida crescimento de Feira de Santana

Um estudo comparativo socioeconômico da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) acaba de apontar o município de Feira de Santana consolidado com o maior crescimento da Bahia entre 2002 e 2018. 

O levantamento revela que a economia feirense desponta com a melhor variação pontual do PIB (Produto Interno Bruto), acumulando 150,08%, e a maior taxa de crescimento anual de 5,9%. Este desempenho foi comparado a Camaçari (3,73%), Vitória da Conquista (5,76%) e Salvador (2,52%), selecionados para integrar o projeto de pesquisa

Considerando o mesmo período, Feira de Santana também supera quase o dobro do percentual de crescimento da Bahia - limitada a 79,94% no acumulado e 3,74% ao ano.

Em seis volumes, a pesquisa realizada através do Centro de Estudos, Pesquisas e Projetos Econômico Sociais (CEPES) do Instituto de Economia e Relações Internacionais da UFU levou em consideração as similaridades e diferenças dos municípios baianos analisados, bem como dados demográficos, dinâmica produtiva, emprego e mercado de trabalho, finanças públicas municipais e comércio internacional.

A cidade de Feira também figura entre as que obteve a mais elevada taxa de crescimento por grande setor, com destaque na indústria (162,8%) e serviços (180,7%). A partir de 2016, assumiu definitivamente a liderança com a maior concentração de empregos formais ativos, alcançando 35% - especialmente nas microempresas com marca histórica de 60%. Camaçari, Vitória da Conquista e Salvador possuem índices semelhantes, porém com quadro de queda, estagnação ou concentração em grandes empresas, respectivamente.

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

O panorama das contas públicas, nos últimos 20 anos, anterior à pandemia da covid, é animador e projeta a administração municipal em vantagem às demais, revelando taxas de crescimento nas receitas (364,22%) e despesas orçamentárias (363,04%). Vale salientar que estes índices apresentam médias maiores que a dos demais municípios baianos e do país.

O prefeito Colbert Filho, que coordena o Grupo de Atração de Investimentos com o vice Fernando de Fabinho, afirma que a pesquisa é uma importante ação para conhecer a realidade de Feira, além de ajudar no crescimento e desenvolvimento dos municípios envolvidos no projeto.

“São informações que podem subsidiar estudos, ações a instituições acadêmicas, órgãos públicos, empresas, pesquisadores, profissionais de diversas áreas, estudantes e a população”.



Mais notícias