09 de abril de 2020
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

FEIRA DE SANTANA - 23/03/2020

Prefeitura de Feira vai declarar calamidade pública em decorrência do novo coronavírus

Prefeitura de Feira vai declarar calamidade pública em decorrência do novo coronavírus

A prefeitura de Feira de Santana vai declarar estado de calamidade pública, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Com esse decreto, ficará mais fácil realizar ações de combate ao vírus, eliminando as burocracias. O município possui seis casos confirmados da doença.

 

Em entrevista ao portal Acorda Cidade, o prefeito Colbert Martins (MDB) informou que o decreto do estado de calamidade pública já foi elaborado e assinado. Nesta segunda-feira (23), o município o encaminhará à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), para ser aprovado.

 

“Já entrei em contato com o presidente da Assembleia, que vai realizar uma sessão virtual hoje à tarde para aprovar o estado de calamidade pública, que dá mais poderes ainda à prefeitura de Feira de Santana. Ele vai declarar para o estado e para a prefeitura de Salvador e vou pedir que ele inclua na pauta de hoje a calamidade pública para Feira de Santana”, contou Colbert.

 

“Trata-se de uma intervenção para investimentos. A perspectiva de compras com dispensa de licitação se torna bem mais ampla e a Lei de Responsabilidade Fiscal tem um posicionamento mais flexível quando se declara calamidade pública. O Brasil já declarou”. explicou.

 

Colbert informou também que as ações para a ampliação de leitos na cidade estão sendo providenciadas. “Estamos avaliando a perspectiva de contratação de leitos com recursos que virão do Ministério da Saúde. Agradecemos a direção do Hospital Dom Pedro de Alcântara porque estamos recebendo a proposta de 20 leitos e mais quatro leitos de UTI. É uma informação concreta que podemos dar”, disse.

 

“Estamos vendo a possibilidade de contratar serviços de uma clínica aqui da cidade, que neste momento encontra-se desativada, com mais de 40 leitos, para pacientes de baixa complexidade, com a finalidade de atender a aqueles que precisam ficar internados, mas não tem grandes demandas de, por exemplo, precisar de intubação ou UTI”, revelou o prefeito.

 

O prefeito feirense revelou ainda que conversa com as Forças Armadas e pensa em montar um hospital de campanha no estádio Alberto Oliveira, o Joia da Princesa. “Já colocamos o Estádio Municipal Joia da Princesa à disposição do Exército, se for necessário, para a instalação de um hospital de campanha. A estimativa é de que o município possa ter alguma coisa em torno de mais de 60 a 100 leitos disponíveis. Já no Hospital da Mulher, se ao mesmo tempo tiver gestantes em Feira com Coronavírus, elas poderão contar com toda estrutura possível inclusive com respiradores”. BN

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%