27 de junho de 2022
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

BRASIL - 07/02/2022

Setor de eventos protesta contra exigência de teste de covid-19 em BH

Ouvir a matéria:
Setor de eventos protesta contra exigência de teste de covid-19 em BH

Representantes do setor de eventos protestam na manhã desta segunda-feira (7), na porta da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), na avenida Afonso Pena, contra as restrições impostas ao segmento. Entre elas, a exigência de apresentação de teste negativo para covid-19 juntamente com comprovante de esquema vacinal completo. 

A manifestação é promovida pelo Sindicato das Empresas de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos de Minas Gerais (Sindiprom). As lideranças argumentam que o setor foi o mais prejudicado durante a pandemia, ficando 18 meses sem funcionar. 

"Nós estamos reunidos em dez associações pedindo atenção especial ao setor de eventos, que, sem dúvida, é o mais sofrido da pandemia. Acreditamos não haver necessidade do teste, além do cartão de vacinação completo, já que 80% da população está vacinada", diz Leo Satallone, diretor do Sindiprom.

Na avaliação dos promotores de eventos, a obrigatoriedade do teste afeta a presença do público, devido ao valor do exame. "Somos a favor dos protocolos, do álcool gel, da máscara. Só acreditamos que não faz sentido exigir as  duas coisas simultaneamente [cartão de vacina e teste]. Ou [pedimos] que a prefeitura arque com as despesas e os custos dos testes para a população que queira ir a eventos", completou.

A Sindiprom  estima que cerca de 50% das empresas do setor de eventos na capital tenham fechado as portas na pandemia. 

Presidente do Belo Horizonte Conventions e Visitors Bereu, Erica Drummond lamenta que "muitos eventos nacionais estavam previstos para Belo Horizonte" em fevereiro. "Os cancelamentos foram em massa. Nosso pedido ao prefeito é que cobre as vacinas, porque nós estamos prontos para cobrar todos os protocolos", diz. 

"O pior é a insegurança. A pessoa que tá com evento marcado desde novembro para fevereiro escuta as falas e cancela de última hora, sem nos dar a possibilidade de planejamento", reforça.

O que diz a PBH

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte disse que não comentará sobre a manifestação. O Executivo pontua que em eventos com público sentado de até 500 pessoas é preciso apresentar apenas o comprovante de vacinação completa contra a covid-19, desde que não haja serviço de alimentação e de bebida. Para eventos acima de 500 pessoas, teste negativo e comprovante de vacinação serão cobrados.

Por Radio Itatiaia

Mais notícias