24 de outubro de 2020
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

BRASIL - 07/06/2020

Manifestantes entram em confronto com a polícia durante ato contra Bolsonaro em SP

Manifestantes entram em confronto com a polícia durante ato contra Bolsonaro em SP

Um  grupo de manifestantes que protestava contra o racismo e o governo de Jair Bolsonaro entrou em confronto com a Polícia Militar no início da noite deste domingo (7), em São Paulo (SP).

O protesto, que teve início por volta das 14h, tinha comunicado que ficaria apenas no Largo da Batata, na Zona Oeste da capital. Ao fim do dia, no entanto, os manifestantes começaram a se deslocar em direção à Avenida Paulista, local que concentrava um ato de apoiadores de Bolsonaro.

Para impedir o encontro dos grupos e seguindo determinação da Justiça, a polícia bloqueou ruas do bairro de Pinheiros. Com uma barricada formada por agentes do Choque, os manifestantes pegaram vias alternativas à Rua dos Pinheiros. A polícia disparou bombas de efeito moral para dispersar o grupo, que revidou com pedras.

Atos diversos

A manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro na capital paulista fechou um trecho da avenida Brigadeiro Faria Lima no Largo da Batata sentido Avenida Rebouças, próximo ao metrô, no início da tarde.

A grande maioria dos manifestantes estava de máscara, mas ninguém respeitou o distanciamento de dois metros. Havia um carro de som compartilhado com os líderes do ato; torcedores, líderes estudantis da UNE e ativistas do Conlutas (ligado ao Psol).

Em outro ponto da cidade, um grupo de manifestantes a favor de Bolsonaro se reuniu na esquina da Avenida Paulista com a Rua Pamplona, próximo ao prédio da Fiesp. Manifestantes carregavam faixas que pediam “intervenção militar” e com críticas ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Com bandeiras do Brasil e do estado de São Paulo, os manifestantes ficaram a maior parte do tempo sobre a calçada, na esquina, sem número suficiente para ocupar as faixas de trânsito. O tráfego de veículos na via não foi afetado entre 11h e 15h30

Além de pedir “intervenção militar com militar no poder”, alguns manifestantes defendiam interesses de suas categorias profissionais. Duas pessoas carregavam uma faixa que pedia a reabertura de barbearias na cidade. Não houve registro de ocorrências policiais no movimento.

*Com Estadão Conteúdo

Enquete

Você acredita que teremos uma vacina contra o Coronavírus (COVID-19) neste ano de 2020?

*Enquete encerrada.
  • 16%
  • 30%
  • 55%
  • 0%

Mais notícias