05 de agosto de 2020
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

CORONAVÍRUS - 01/06/2020

Durante pandemia, verba adicional para a saúde chega a R$ 54,5 bilhões

Durante pandemia, verba adicional para a saúde chega a R$ 54,5 bilhões

Para diminuir os efeitos sociais e econômicos da crise causada pelo coronavírus, o governo federal já liberou 54,5 bilhões. Segundo reportagem do Estadão, tudo começou quando dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram de Brasília para resgatar um grupo de brasileiros retido em Wuhan, na China.

Informações da Secretaria Especial da Fazenda, ligada ao Ministério da Economia, em quatro meses, o governo liberou um total de R$ 334,4 bilhões – o equivalente a 4,7% do Produto Interno Bruto (PIB), que representa a soma de todas as riquezas produzidas no País. O pacote também inclui R$ 60 bilhões para auxílio a Estados e municípios aprovado pelo Congresso no início de maio e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada.

De acordo com o levantamento feito pelo jornal, 16,3% do valor foi destinado para ações sanitárias e de saúde, contando os R$ 10 bilhões reservados à área no pacote de ajuda aos entes da Federação e mais R$ 5,6 bilhões dos quais o governo abriu mão, com as desonerações tributárias de medicamentos e produtos médicos e hospitalares promovidas pela equipe econômica. Outra parte dos recursos foram remanejamentos de verbas já programadas no orçamento de 2020 (1/3).

Ainda segundo o Estadão, o dinheiro foi dividido por vários ministérios, sendo o Ministério da Saúde, o que mais recebeu recursos suplementares. Segundo o levantamento, foram R$ 36,8 bilhões até o momento, já com o repasse da verba de R$ 2,3 bilhões reservada ao censo, adiado para 2021. É uma fatia que representa 75,3% do total destinado a iniciativas sanitárias e de saúde na crise. A maior parcela – R$ 28,4 bilhões – foi para o Fundo Nacional de Saúde, cujos recursos são distribuídos a Estados e municípios, de acordo com o que consta nas Medidas Provisórias editadas pelo governo para liberação do dinheiro. 

A reportagem aponta ainda que outros cinco ministérios também receberam verbas adicionais para empreender ações de sanitárias e de saúde na pandemia: Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Defesa, Educação, Justiça e Segurança Pública e Relações Exteriores. 

A Presidência da República gastou R$ 55 milhões com a realização de campanhas de utilidade pública contra o vírus. Os ministérios da Cidadania e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos também receberam verbas polpudas, mas voltadas a ações sociais e econômicas e não diretamente para aplicação na saúde.Informações por B News

Enquete

Você acredita que teremos uma vacina contra o Coronavírus (COVID-19) neste ano de 2020?

*Enquete encerrada.
  • 16%
  • 30%
  • 55%
  • 0%