01 de abril de 2020
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

CARNAVAL - 05/03/2019

Mangueira, Portela e São Clemente são destaques no 2º dia de desfiles no RJ

Mangueira, Portela e São Clemente são destaques no 2º dia de desfiles no RJ

O segundo dia de desfiles na Sapucaí foi aberto pela São Clemente nesta segunda-feira (4). Mesmo sem chuva, a escola atrasou 15 minutos para entrar na avenida.

Com uma reedição do enredo de 1990, a São Clemente apontou vários dos defeitos presentes no carnaval em “E O Samba Sambou”. A escola de Botafogo não poupou críticas a diversos setores da festa, entre eles a imprensa, os camarotes e a presença de outros gêneros musicais.

Na sequência, foi a vez da Vila Isabel contar a história de Petrópolis, cidade do Rio de Janeiro, desde os tempos imperiais. Pela nona vez, a rainha de bateria Sabrina Sato desfilou com a escola, sendo a primeira após ser mãe.

A Vila Isabel estourou em um minuto o seu tempo de desfile, completando o trajeto em 1h16. Mesmo com a correria para alcançar o fim da avenida, a escola comemorou seu desempenho na dispersão. Um dos destaques da Vila foi a família de Marielle Franco, levada para a Sapucaí num carro sobre abolição da escravidão, com a faixa “Marielle presente”.

Em homenagem à Clara Nunes, a Portela foi a terceira agremiação a passar pelo Sambódromo do Rio. Favorita ao título deste ano, a escola de Madureira levou para a Sapucaí o enredo “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir um sabiá”, também falando sobre Tarsila do Amaral, brasilidade e modernismo.

Já a União da Ilha do Governador levou a cultura do Ceará à Sapucaí. Com base nas obras de Rachel de Queiroz e José de Alencar, a escola apresentou a diversidade do estado exaltando obras como “Iracema”, “O Guarani” e “As três marias”. A maior surpresa aconteceu logo na comissão de frente, quando um Padre Cícero voador apareceu para abençoar os sertanejos. A performance foi feita por um ator de cima de um hoverboard.

A quinta agremiação a passar pela Sapucaí na madrugada de terça (5) foi a Paraíso do Tuiuti. A vice-campeã de 2018 novamente trouxe uma temática política, com diversas críticas sociais personalizadas na história do bode Ioiô, animal que foi eleito vereador em Fortaleza no século passado.

Apesar da animação do público, a escola sofreu com a evolução no seu último carro, que para não atrasar teve algumas partes retiradas. O desfile prosseguiu normalmente e a Tuiuti conseguiu terminar dentro do tempo.

Penúltima a entrar na Sapucaí, a Mangueira contou as narrativas desconhecidas sobre a história do Brasil com o enredo “História pra ninar gente grande”. Mulheres, negros e índios fundamentais para nossa história foram exaltados pela escola.

Marielle Franco, Cartola, Carolina de Jesus e Aleijadinho foram alguns dos nomes exaltados pela Mangueira, que animou quem estava no sambódromo.

Com os primeiros raios de sol, veio também a Mocidade Independente de Padre Miguel. A escola falou sobre a passagem do tempo em “Eu sou o Tempo. Tempo é Vida”, mostrando a evolução dos relógios na sociedade. O último desfile do Grupo Especial terminou pouco antes das 7h.

JOVEM PAN

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%