09 de abril de 2020
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

BAHIA - 24/03/2020

Coronavírus: Estado prepara 'cinturão de UPAs' para o interior, diz Rui

Coronavírus: Estado prepara 'cinturão de UPAs' para o interior, diz Rui

O governador da Bahia, Rui Costa, afirmou hoje (24) que o Estado prepara uma estratégia inicial de formar uma espécie de "cinturão" de Unidades de Pronto Atendimento (UPA) no interior para pacientes com coronavírus. 

Em casos graves, eles devem ser transferidos para Salvador, onde já há o Instituto Couto Maia, exclusivo para quem tem Covid-19, e onde também o governo planeja outras unidades que vão atender somente os pacientes da doença. 

"Do ponto de vista de leitos, inicialmente não vamos colocar leitos no interior. Peço ajuda para explicar isso para a população. Nós queremos, inicialmente, ter hospitais exclusivos para atender ao coronavírus.  Porque no hospital, se você colocar pacientes de coronavírus e tem outros enfermos lá dentro, o índice de contaminação dos profissionais de saúde é relativamente alto, em todos os países do mundo. Então 12% dos infectados, em média, são os profissionais de saúde que tratam nesses hospitais. Queremos, inicialmente, e esperamos seguir estratégia até o final, ter hospitais exclusivos para não permitir infecção de outras pessoas internadas, que têm outros problemas de saúde", justificou o governador, durante a inauguração da Unidade Básica de Saúde de San Martin.

A UPAs que serão usadas no interior têm obras inconcluídas e ainda não haviam sido abertas por falta de recursos, segundo Rui Costa.

"Vamos abrir essas UPAs e fazer uma espécie de cinturão de triagem. Se o paciente tiver dificuldade de respirar, ele vai para essas UPAs, com equipes lá, com respirador e material necessário. Se ele melhorar, ele volta para casa e conclui a quarentena dele em casa. Se ele complicar, a gente traz por UTI aérea ou terrestre, para nosso hospital. Já fechamos 13 UPAs e em, Lauro de Freitas, um PA (pronto atendimento), que a prefeitura já conclui, mas pedimos que não abra como PA e como área para triagem de pacientes (com coronavírus)", disse Rui.

Ainda com esta estratégia inicial, o governador diz que já negocia a implementação de unidades exlusivas para a Covid-19 no interior.

"Abrimos processo de diálogo em algumas unidades. Como em Vitória da Conquista, tem um prédio de hospital novo, particular, pequeno, que estamos negociando para fechar exclusivamente.  Em Caetité, tem um hospital de oncologia que estamos concluindo a obra. Mas nesse período de crise, em vez de inicar com a oncologia, vamos fechar  para coronavírus, exclusivamente, se for necessário", explica.

Rui também afirma que o governo busca a obra do Hospital Metropolitano e a empresa responsável pela construção prometeu a entrega em 40 dias. Se isso acontecer, a unidade será aberta exclusivamente para coronavírus, com 104 leitos de UTI.

"Assim como o prédio novo do Cleriston Andrade, de Feira de Santana, em 30 dias, dizem que acontece a entrega. É um prédio novo que pedimos também para acelerar obra, para um prédio que tambem seria usado exclusivamente para o coronavírus", afirmou.

METRO 1

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%