Acidente

| Mais
01/09/2014 08:09 - por: Redação

Número de mortos em acidente de avião em Curitiba sobe para três


Aeronáutica e polícia trabalham no local onde caiu o avião (Foto: Rodrigo Pinto/ ÓTV - RPCTV)Avião caiu na tarde de sábado (30) em Curitiba
(Foto: Rodrigo Pinto/ ÓTV - RPCTV)

O número de vítimas no acidente com um monomotor modelo Cessna 177, que caiu em Curitiba na tarde de sábado (30), próximo ao Aeroporto do Bacacheri, aumentou para três com a morte do ocupante Mounir Saleh Brahim. Ele estava internado na UTI do Hospital Evangélico, em Curitiba, e morreu no final da noite de domingo (31) após sofrer uma parada cardíaca. O quarto ocupante da aeronave – Hélio Correa, permanece internado em estado grave na UTI do Hospital do Trabalhador, também na capital paranaense. Os corpos do piloto Cleber Luciano Gomes, e de Silvio Roberto Romanelli, que ocupava a posição de copiloto, foram sepultados na tarde de domingo em Rolândia e Londrina, no norte do estado.

O monomotor era de Londrina e caiu logo após ter decolado do Aeroporto do Bacacheri. A aeronave caiu em cima de uma casa e explodiu em seguida. O dono do avião disse ao G1 que a aeronave já havia realizado duas viagens no mesmo dia e que tinha passado por manutenção há pouco mais de 20 dias.

Ainda de acordo com Michelin, será verificado se o avião teve algum problema no motor na hora da decolagem ou se houve alguma falha humana. “Nós estamos considerando todas as hipóteses para esse acidente. Vamos analisar diversas coisas, desde o testemunho de pessoas que viram a aeronave caindo, pois alguns moradores disseram que a hélice não estava funcionando, o peso do avião, o tipo de combustível utilizado até se de repente o piloto errou”, diz o major. “Só depois da análise das peças é que poderemos cravar um motivo, por enquanto, todas as hipóteses serão consideradas”, acrescenta Michelin.

Investigações

O responsável pelas investigações, major Eduardo Michelin, do Centro de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), relatou que peças do avião e também alguns documentos foram recolhidos no local do acidente e serão analisados por peritos da Aeronáutica. A aeronave modelo Cessna não possui caixa preta.

Segundo o tenente coronel Marcos Santos, do Cindacta II, o monomotor foi fabricado para suportar diversas viagens em um só dia.  Como o avião passou por manutenção, o tenente coronel do Cindacta II alega que as investigações devem apurar, inclusive, como esse serviço foi realizado. “É preciso analisar qual foi a empresa que fez a manutenção, quem foi o responsável e se o trabalho foi realizado corretamente. Se de repente confirmar que a queda foi provocada por falha no motor, possivelmente a revisão foi falha”, alega.  G1

Comente esta matéria *

Seu nome Informe seu nome.
Email Informe seu email.Formato inválido.
Comentário Faça seu comentário.Texto muito curto.Excede o máximo de caracteres permitido.

*

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu.
O Portal reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.
voltar ao topo

Todas as notícias de Acidente

 
 
Horóscopo do Dia
Áries Libra
Touro Escorpião
Gêmeos Sagitário
Câncer Capricornio
Leão Aquário
Virgem Peixes
Enquete
Links
Língua de Trapo
Sempre Livre
Interior da Bahia
Foto & Grafia
Jair Onofre
Blog Demais
Adilson Simas
Jornal Folha do Estado
Correio Feirense
Central de Polícia
Guia do Lar
Jornal Grande Bahia
Carlos Geilson
Classifeira Classificados
Conecta Serra Preta
Blog do Mário Ângelo
Caldeirão do Paulão
Blog Quem Bahia
Caboronga Notícias
Lince Web Soluções
 Copyright © 2010 - Direitos reservados a Valter Vieira.
 valter@valtervieira.com.br  •  webmail
LinceWeb Soluções Inteligentes