Advogado que estava desaparecido é encontrado morto com sinais de execução em Santo Amaro - Polícia | Valter Vieira - Informação de qualidade
22 de fevereiro de 2019
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

POLÍCIA - 05/02/2019

Advogado que estava desaparecido é encontrado morto com sinais de execução em Santo Amaro

Advogado que estava desaparecido é encontrado morto com sinais de execução em Santo Amaro
O coordenador regional de Polícia Civil de Feira de Santana, delegado Roberto Leal confirmou na tarde desta terça-feira (5), que um corpo encontrado no povoado de Oliveira dos Campinhos, em Santo Amaro, é do advogado Júlio Zacarias Ferraz, de 43 anos, que estava desaparecido desde o dia 15 de janeiro. Ele trabalhava como assessor jurídico do vereador Gilmar Amorim.

De acordo com o delegado, o corpo foi localizado por moradores no Km 17 da BA-084 no dia 16 de janeiro, um dia depois do desaparecimento, e estava no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Santo Amaro. Ele foi encontrado despido, com as mãos amarradas para trás e apresentava sinais de execução, com dois tiros. "Pelo que tudo indica, um crime premeditado", declarou Roberto Leal. Ainda de acordo com o delegado havia sinais de queimaduras no corpo e existe a suspeita que os criminosos podem ter tentado queimar o cadáver, para dificultar na identificação.

Um irmão da vítima esteve em Feira de Santana, nesta segunda-feira (4), acompanhado do vereador Gilmar Amorim e do advogado Dálvaro Neto, representando a OAB-Feira, comunicando o desaparecimento do assessor jurídico e pedindo providências. A partir da divulgação da foto da vítima e distribuída para os DPTs, foi solicitado o comparecimento de familiares ao órgão de Santo Amaro e foi feito o reconhecimento.

O delegado Roberto Leal informou que o crime, inicialmente tipificado como homicídio, tem várias linhas de investigação em conjunto pelas polícias de Feira de Santana e de Santo Amaro.

Blog Central de Polícia, com informações de Sotero Filho e imagem divulgação.

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%