PMs de são investigados por usar drogas e armas para forjar autos de resistência - Polícia | Valter Vieira - Informação de qualidade
13 de dezembro de 2017
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

POLÍCIA - 12/10/2017

PMs de são investigados por usar drogas e armas para forjar autos de resistência

PMs de são investigados por usar drogas e armas para forjar autos de resistência

Mais de 20 PMs da UPP Caju são investigados por usarem armas e drogas para forjar autos de resistências, as mortes em confronto. A investigação, da Corregedoria da PM e da Promotoria que atua junto à Auditoria Militar, culminou na prisão em flagrante, nesta quarta-feira, de 12 policiais da unidade, incluindo o comandante, major Alexandre Frugoni. O material apreendido — que inclui 67 pinos de cocaína e 11 tabletes de maconha encontrados no teto do alojamento da unidade, 165 tabletes de maconha encontrados num armário e pistolas com a numeração raspada — seria usado, segundo as investigações, para incriminar homens mortos pelos agentes.

O material, segundo apuraram os agentes da Corregedoria, era levado à delegacia no momento em que os homicídios eram registrados. Os agentes afirmavam que as armas ou drogas estavam com a vítima. Os agentes também levavam o material para a delegacia para melhorar as estatísticas de apreensões da unidade. As investigações, em sigilo, ainda estão em andamento.

A apuração começou após o sumiço de um fuzil que estaria com um traficante morto pelos policiais no Morro da Coroa. A arma não foi apresentada na delegacia e o grupo de policiais começou a ser investigado. Os crimes investigados são roubo, peculato, porte de material entorpecente, fraude processual e associação criminosa.

Parte do material apreendido na UPPParte do material apreendido na UPP Foto: Divulgação

O principal alvo da corregedoria era justamente a sala do chefe da unidade. Dentro do gabinete do major Frugoni foram encontrados uma pistola Glock com a numeração raspada e quatro carregadores, outros nove carregadores de fuzil, bombas de gás, 261 munições de pistola calibre 40, 56 de 9mm, além de 1110 munições de fuzil.

Dos 23 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Militar, alguns deles foram cumpridos nas casas de policiais investigados. No endereço de um soldado, em Barra Mansa, foram encontrados maconha e cocaína. Na ação, também foi autuada a mulher do comandante, a também major Paula Andresa Frugoni, lotada no Departamento de Finanças da PM, por ter tentado esconder parte do material que estaria dentro da casa do oficial. EXTRA ONLINE

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%