Oposição se retira e deputados aprovam ‘pacote de Rui’ na Assembléia Legislativa da Bahia - Bahia | Valter Vieira - Informação de qualidade
22 de janeiro de 2019
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

BAHIA - 12/12/2018

Oposição se retira e deputados aprovam ‘pacote de Rui’ na Assembléia Legislativa da Bahia

Oposição se retira e deputados aprovam ‘pacote de Rui’ na Assembléia Legislativa da Bahia

Os deputados de oposição se retiraram da sessão no auditório do Legislativo estadual e a maioria dos governistas aprovou, na tarde desta quarta-feira (12), o pacote econômico enviado pelo governo Rui Costa. Foram votadas as medidas de corte de cargos, reajuste da contribuição previdenciária e extinção de estatais, mas a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do teto ainda será apreciada.

Cinco parlamentares da base do governo não votaram: Euclides Fernandes (PDT), Ivana Bastos (PSD), Paulo Câmera (PDT), Samuel Junior (PDT) e Marcelino Galo (PT).

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Angelo Coronel, evitou comentar a saída dos oposicionistas e afirmou que “cada um tem sua maneira de conduzir seu mandato”.

“Os projetos que o governo mandou têm um sabor amargo, mas as informações é de que são projetos que vão refletir na economia do estado. Votamos o projeto da convalidação dos incentivos fiscais, foi muito importante, porque o parque industrial da Bahia poderia ter risco de não ter incentivos fiscais e foi prorrogado. Aprovamos também o projeto do ICMS, do acordo feito pelo governo com a Petrobras. O projeto da reforma aprovado foi o da discussão com servidores, de aumento da alíquota de 12% para 14%”, disse ele, à imprensa.

O reajuste na contribuição previdenciária provocou polêmica entre servidores, que invadiram o plenário da Casa na terça-feira (12) e estavam acampados até esta quarta. Os representantes do funcionalismo público ficaram isolados no plenário e a imprensa inicialmente de entrar na Casa, mas depois foi liberada. BAHIA.BA

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%