Família acusa PMs de provocarem morte de marceneiro com agressões durante abordagem na BA - Bahia | Valter Vieira - Informação de qualidade
16 de julho de 2018
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

BAHIA - 11/01/2018

Família acusa PMs de provocarem morte de marceneiro com agressões durante abordagem na BA

Família acusa PMs de provocarem morte de marceneiro com agressões durante abordagem na BA

Familiares de um marceneiro de 25 anos acusam policiais militares de terem provocado a morte do jovem, após agressões durante uma abordagem policial, no bairro de Ilha Amarela, no subúrbio ferroviário de Salvador. A vítima teve traumatismo craniano. Fotos e vídeos feitos por testemunhas mostram a ação policial que terminou com a morte de Gabriel.

Segundo o pai do jovem, que prefere não se identificar, Gabriel Boaventura de Melo Nascimento apanhou dos agentes após tentar fugir da abordagem, por estar bebendo e supostamente temer truculência. Conforme a família, no dia da abordagem, o jovem tinha saído para comemorar o nascimento da filha, que havia acabado de deixar a maternidade.

A abordagem ocorreu na noite do dia 22 de dezembro. Gabriel chegou a ser socorrido pelo pai e foi levado para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiu aos ferimentos. O jovem morreu no dia 23 de dezembro. "Ele morava próximo lá de casa. Quando eu saio, vejo a imagem dele descendo a escada para vir falar comigo. Tá bem difícil", destaca o pai da vítima.

Em uma das imagens feitas por testemunhas, é possível ver o jovem sendo arrastados por policiais militares. Em outro vídeo, o marceneiro se contorce e roda várias vezes no chão, no meio de uma via - como se estivesse com dor -, enquanto é observado por um policial.

Após a morte de Gabriel, o pai dele registrou ocorrência na Polícia Civil e fez uma queixa na corregedoria da Polícia Militar. Ambas investigam o caso.

"Ele [o filho] passou lá em casa mais cedo, conversou comigo assim... por volta de uma meia hora e depois subiu. Eu pensei que ele estava em casa. Aí, quando foi uma hora da manhã o pessoal chegou lá me dando a notícia de que ele estava caído no chão, desacordado", disse o pai.

Vídeo mostra jovem agonizando e policiais por perto sem prestar socorro (Foto: Reprodução/TV Bahia)Vídeo mostra jovem agonizando e policiais por perto sem prestar socorro (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Vídeo mostra jovem agonizando e policiais por perto sem prestar socorro (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Somente depois de enterrar o filho é que o pai disse que ficou sabendo da suspeita de participação de políciais no crime. "Eu quero pedir justiça, para que eles tomem providência. Isso não pode ficar impune", destacou o pai da vítima.

Em nota, a Polícia Militar informou que a Corregedoria Geral da corporação instaurou um procedimento investigatório para apurar a situação. Ainda segundo o comunicado, caso seja comprovada a agressão ou o abuso de autoridade, a corporação adotará todas as medidas necessárias para responsabilizar os envolvidos.

Gabriel foi enterrado no dia 25 de dezembro, no Cemitério Municipal de Plataforma. O jovem deixa uma filha de 4 anos e outra recém-nascida.

 Gabriel Boaventura de Melo Nascimento morreu após ser agredido (Foto: Reprodução/TV Bahia) Gabriel Boaventura de Melo Nascimento morreu após ser agredido (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Gabriel Boaventura de Melo Nascimento morreu após ser agredido (Foto: Reprodução/TV Bahia)G1

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%